O SINDIÁGUA/RS vem denunciando a improbidade administrativa cometida pela atual direção da Corsan. Mais de meio bilhão de reais, em recursos não onerosos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), estão sendo perdidos de forma deliberada pela atual administração da estatal.

Por esta razão, e para ainda tentar salvar parte dos recursos que ainda podem ser acessados, o SINDIÁGUA/RS protocolou junto ao governo do Estado e à secretaria de Obras, Saneamento e Habitação do Estado, o pedido de afastamento imediato de toda a diretoria da Corsan.

Esta semana foram protocolados documentos junto ao Tribunal de Contas do Estado, ao Ministério Público de Contas e à Presidência da Assembleia Legislativa.

No dia 17 de abril a Assembleia Legislativa realizará uma Audiência Pública para debater a denúncia.

Fechar Menu