A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados discute nesta terça-feira (8) de manhã a situação do setor elétrico brasileiro no contexto da transição energética mundial.

Os deputados do PT, Patrus Ananias (MG) e Leonardo Monteiro (MG), que pediram a realização do seminário, afirmam que está curso a quarta revolução industrial, caracterizada, principalmente, por uma nova transição energética, cada vez menos dependente dos combustíveis fosseis.

Eles ressaltam ainda a preponderância da hidroeletricidade na matriz elétrica brasileira. “Em 2009, 84% da energia elétrica produzida no Brasil foi de origem hidrelétrica, 16% térmica e 0,9% eólica, fazendo do Brasil um dos países com a matriz elétrica mais limpa e renovável do mundo”, afirmam os parlamentares no requerimento em que pediram a realização do debate.

“Em 2018, a hidroeletricidade representou 65% da energia consumida no país, e a soma de energia eólica e solar saltou para 9,0%, já a participação das térmicas saltou para 27%”, comparam.

Segundo os deputados, a irregularidade do regime de chuvas faz com que os números da matriz elétrica sofram variações importantes ano a ano.

Debatedores
Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares, entre outros, representantes da Agência Nacional de Águas, da Federação Nacional dos Urbanitários, do Coletivo Nacional dos Eletricitários e de diversas frentes parlamentares que atuam no Congresso em defesa do setor elétrico.

Confira a lista completa de convidados

O seminário será realizado no plenário 2, a partir das 9h30.

Fonte: Agência Câmara

Fechar Menu