Segundo matéria publicada no site do jornal O Estado de S. Paulo na última sexta-feira (23/11), o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, recomendou a Jair Bolsonaro que o atual presidente da Eletrobras, Wilson Pinto, permaneça à frente da estatal.

Pinto é uma unanimidade no setor elétrico; é considerado o pior presidente que a Eletrobras já teve. É importante ressaltar que a indicação de Pinto para conduzir a Eletrobras não incomoda apenas entidades sindicais e trabalhadores, desagrada também bancadas do MDB, que há muito tempo comandam a pasta.

Pinto foi alçado à Presidência da maior empresa de energia elétrica da América Latina no governo Temer, com apoio de setores do PSDB. Embora o martelo ainda não esteja batido, uma possível manutenção de Pinto à frente da Eletrobras seria uma forma de confortar interesses tucanos no governo Bolsonaro.

Conforme o Estadão, Guedes também analisa o nome de Pinto para o Ministério de Minas e Energia (MME), embora essa possibilidade seja mais remota.

Pinto, conforme com a matéria, negou que tenha sido convidado para o MME. Limitou-se apenas a dizer que apresentou o projeto de capitalização da estatal a pedido da equipe de transição.

Os nomes de Paulo Pedrosa e Adriano Pires também são avaliados como possíveis ministros. Porém, ambos, também, com insatisfação do MDB. (fonte: Stiu-DF)

Leia:
Paulo Guedes indica à permanência no cargo do pior presidente da Eletrobras: Wilson Pinto Jr.

Wilson Pinto acumula irregularidades na gestão da Eletrobras e CNE pede saída imediata do presidente
Nota de repúdio dos eletricitários contra as declarações do Presidente Wilson Pinto Jr.

Urbanitários em luta: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.
ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

 

Fechar Menu