Com o auditório da Câmara Municipal de Santos (SP) lotado, na última segunda-feira (17/9), foi realizada a audiência pública que abordou os efeitos perversos da MP 844/18 – a MP da Sede e da Conta Alta-, que permite a privatização da água.

Participaram o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas de Santos, Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira, Carlos Alberto de Oliveira Cardoso, o Platini, e Edson Aparecido da Silva, assessor de Saneamento da Federação Nacional dos Urbanitários – FNU, que falaram da importância de todos se unirem contra a MP.

Na ocasião, a Câmara Municipal de Santos aprovou uma Moção de Repúdio contra a MP 844/18, assinada por 21 vereadores, e que será enviada ao presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira, ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e a deputados e senadores.

Veja a Moção de Repúdio: Moção Saneamento

 

Diga NÃO à MP do Saneamento: vote na consulta pública do Senado

O Senado Federal abriu Consulta Pública sobre a medida provisória (MP 844/18), a chamada MP do Saneamento, que altera o marco legal do saneamento básico e altera a Lei nº 9.984, de 17 de julho de 2000, para atribuir à Agência Nacional de Águas competência para editar normas de referência nacionais sobre o serviço de saneamento.

Na prática, é a medida prevê a privatização do saneamento.

Vote contra essa medida na Consulta Pública do Senado.
Clique aqui para votar NÃO.

Mãos à obra. Vamos votar NÃO e pedir aos familiares e amigos para votarem NÃO também. Juntos vamos impedir a privatização do saneamento!

Leia a íntegra da MP do Saneamento: MP-844-18 – MP do Saneamento

Não vamos deixar que a MP do Saneamento seja aprovada pelo Congresso. 
Vamos à luta contra mais esse retrocesso proposto pelo governo ilegítimo.
Urbanitários em luta: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.

ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu