Uma nova rodada de negociação foi realizada dia 30, entre a Intersindical e os representantes da Neoenergia. O encontro se estendeu por toda manhã e foi marcado pelo esforço da Intersindical em construir um ACT justo para os trabalhadores do grupo. Logo no início, os dirigentes sindicais lamentaram a postura da Neoenergia em tentar retirar do debate unificado as questões apresentadas na pauta. Esta atitude dificulta a evolução das negociações, já que há itens que precisam ser tratados e ter do grupo respostas concretas sobre suas resoluções.
Com o objetivo de evoluir para o fechamento do acordo, a Intersindical apresentou uma nova contraproposta (ver box abaixo) que representa a disposição da bancada sindical em negociar e buscar o fechamento do ACT. “Demonstramos nosso compromisso com a categoria e com o processo negocial apresentando uma proposta que contempla o desejo dos trabalhadores e leva em conta a capacidade da Neoenergia”, frisou o coordenador da Intersindical José Fernandes.
Frustando a expectativa de evolução das negociações neste encontro, a bancada patronal explicou que necessitava de mais tempo para avaliar a contraproposta apresentada pela Intersindical. O Gerente de RH, Bruno Coelho, agendou uma rodada para o próximo dia 06/11, (sexta-feira). Pelo conjunto dos temas, a próxima negociação seguirá durante todo o dia para assegurar uma discussão ampla dos itens da pauta.
RESPEITO COM OS ELETRICISTA
Os dirigentes da Intersindical foram enfáticos na cobrança sobre as demandas dos eletricistas e demais trabalhadores do grupo que atuam em atividades de risco. A resposta apresentada pelos
representantes do grupo em relação as cobranças da Intersindical feitas na última reunião não traduziram a gravidade da situação. Sobre as cobranças, a Neoenergia se limitou a dizer que irá realizar campanhas de conscientização com os eletricistas. O grupo também praticamente se omitiu sobre as determinações de cortes realizados à noite, o que expõe significantemente a integridade dos trabalhadores.
A resposta da Noenergia sobre essa situação soou como pouco caso com a vida desses profissionais. A Intersindical repudiou a postura de descaso, o que fez os representantes patronais se comprometerem rediscutir internamente e apresentar outras definições no próximo encontro.
Leia a matéria completa clicando no link abaixo.
Fechar Menu