Se há lucro, por que o governo ilegítimo de Temer e do PSBD insiste com as privatizações?
Parece não haver justificativa. No primeiro semestre do ano, aumento do lucro das estatais garantiu à União mais de R$ 5 bilhões em dividendos. A Eletrobras apresentou lucro líquido de R$ 2,88 bilhões e ficou acima do que alcançou no primeiro semestre do ano passado, quando registrou R$ 1,72 bilhão

O resultado líquido das principais empresas estatais brasileiras que alcançou, neste primeiro semestre, a soma de R$ 37,3 bilhões, renderá R$ 5,7 bilhões à União em dividendos. Para o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, o resultado corresponde a recursos muitas vezes maior do que o que poderia ser obtido numa eventual preço da venda de uma estatal.

Em conversa com o jornalista Glauco Faria, da Rádio Brasil Atual, na edição desta segunda-feira (10), o diretor técnico ponderou que há diversas razões que explicam o resultado – que, segundo o Jornal Valor Econômico, representa um avanço de 136% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Ganz Lúcio adverte que a privatização das empresas públicas, política que vem sendo sinalizada pelo governo atual, além de abrir mão da produção e do serviço realizado, acarreta na perda do repasse dos dividendos proporcionado pelos lucros das empresa.

“Quando o país voltar a crescer, a economia brasileira dará condições dessas empresas de ter maior rentabilidade. Portanto, a União receberá dividendos que são mais importantes do ponto de vista financeiro do que o resultado de sua venda”, analisa.

Ouça o comentário:

Urbanitários em luta: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.

ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

Fechar Menu