A controlada da Eletrobras que atua na região Norte do país, a Eletronorte, realizou a captação de recursos por intermédio de Cédula de Crédito Bancário de curto prazo celebrada com o banco Bradesco BBI no montante de R$ 1 bilhão. Os títulos têm prazo de vencimento de 12 meses, com taxa de juros de CDI + 2,62% ao ano, frequência de pagamento de juros semestral e amortização no vencimento.
A captação, explicou a estatal, contou com a garantia da Eletrobras e destina-se à quitação de dívidas com custo mais elevado que a controlada detinha com a Eletrobras e outros credores, permitindo através desta quitação um reforço de caixa de R$ 630 milhões da holding. Essa medida, classificou a elétrica, “é importante no atual cenário da pandemia de COVID 19, além da redução do custo médio de endividamento da Eletronorte.”
Exclusão
Em outro comunicado, a Eletrobras lamentou sua exclusão da lista do portfólio do Norwegian Government Pension Fund Global. E afirmou que entende que a decisão foi baseada em informações não atualizadas, desconsiderando os esclarecimentos e informações atualizadas enviadas pela companhia.
Segundo a Eletrobras, a principal justificativa da exclusão foi suposta violação de direitos humanos pelo projeto da UHE Belo Monte, de responsabilidade da Norte Energia, no qual a estatal detém 49,98% de participação.

“O Council on Ethics do Norwegian Government Pension Fund Global baseou a maior parte de sua conclusão em nota técnica da Funai do ano de 2015, que, conforme informado pela Eletrobras ao Council on Ethics, está desatualizada”, apontou.

E continua sua argumentação ao relatar que tanto a empresa quanto a SPE Belo Monte adotaram diversas providências para solucionar as solicitações e requerimentos apontados pela Funai, não existindo, atualmente, qualquer atraso em relação aos compromissos sócio-ambientais assumidos.

“O empreendimento está com todas as licenças ambientais emitidas, para as quais os referidos compromissos eram pré-condições”, pontuou. “A companhia convidou, em mais de uma ocasião, os membros do Council on Ethics para conhecer o projeto e verificar pessoalmente os benefícios trazidos para a região e entorno, bem como para a população local, mas infelizmente o convite não foi aceito”, ressaltou a estatal.
Fonte: Canal Energia
Fechar Menu