Votação ainda pode ocorrer dias 25 e 26/6, segunda e terça-feira, respectivamente.  Câmara votou entrega do pré-sal – leia no fim desta página

Durante toda esta quarta-feira (20/6), os eletricitários viveram a expectativa de que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, colocasse em votação o regime de urgência para a tramitação do projeto de lei (PL 10332/18), que visa à venda de seis distribuidoras da Eletrobras do Norte e Nordeste.

No entanto, a votação não ocorreu, devendo ficar para a próxima semana, que já tem  sessões do Plenário marcadas para os dias 25 e 26/6, segunda e terça-feira, respectivamente.

Foi mais uma vitória da categoria. Cada sessão adiada é uma derrota para o governo Temer, que vê as chances de votação mais longe de acontecer.

Os representantes da categoria, FNU/CNE e sindicatos de todos os estados estiveram presentes em Brasília, fazendo o corpo-a-corpo junto às bancadas e parlamentares, apresentando dados e argumentos sobre os prejuízos à nação caso a Eletrobras e suas distribuidoras sejam privatizadas.

Parabéns a toda a categoria que, seja em Brasília ou nos estados, não mediu esforços para lutar por uma Eletrobras pública, eficiente e para todos!

Mas atenção: nossa luta não tem trégua! Continuamos firmes até que todas as batalhas sejam vencidas.

Governo golpista aprova texto-base de proposta que autoriza Petrobras a negociar áreas do pré-sal

Infelizmente, se a batalha pela Eletrobras foi vitoriosa nesta quarta-feira, a da Petrobras não teve o mesmo fim.

O golpe está a todo vapor! Na sessão desta quarta (21/6), a base do governo Michel Temer aprovou o projeto de lei, de autoria do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), que permite à Petrobras transferir até 70% de seu direito de exploração de 5 bilhões de barris de petróleo na área de cessão onerosa.

É a entrega desenfreada do pré-sal para as petrolíferas internacionais!

Diante do maior desmonte da história da Petrobras, a luta para barrar a privatização da empresa tem várias frentes. Impedir a entrega das refinarias e terminais é uma das mais urgentes, pois está diretamente relacionada à garantia do abastecimento nacional e à redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha.

Temos que somar forças junto aos petroleiros e impedir o desmonte do setor energético do país!
Na luta!

Na foto, o presidente do Sintepi, Paulo Sampaio, um dos muitos dirigentes presentes em Brasília no trabalho de convencimento aos parlamentares.

Veja aqui mais fotos do corpo-a-corpo dos urbanitários no Congresso.

Fechar Menu