“Wilson Pinto Jr. ‘caiu de paraquedas’ na Eletrobras em julho de 2016. Lá se vão quase dois anos de trapalhadas, irregularidades, falta de transparência, desvios éticos, distorções da realidade, ofensas contra as trabalhadoras e trabalhadores, tentativas de retiradas de direitos e investidas para desmontar a maior empresa de energia da América Latina.
A missão de Pinto, sempre foi clara, destruir a Eletrobras e prepara-la para privatização.
(…)
Todos sabem que sua hora chegou. O senhor não reúne mais condições éticas e morais para presidir a Eletrobras. Tenha dignidade e respeito com a coisa pública.
Faça um favor para o Brasil, caia fora!”

Deixe uma resposta

Fechar Menu