Após o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) anunciar nesta quinta-feira (8/2) que pretende votar em abril o projeto de lei que autoriza a privatização da Eletrobras, o senador Hélio José (Pros-DF) disse que a CPI para apurar a venda da maior empresa de energia elétrica da América Latina foi protocolada.

O requerimento para a criação da CPI foi protocolado com 40 assinaturas. Pelo regimento do Senado são necessárias 27. O documento está em análise e aguarda a leitura da Mesa Diretora. Depois disso, os líderes partidários indicarão os parlamentares para compor a CPI.

Em vídeo gravado e divulgado pelas redes sociais, José disse que não vai admitir a entrega do patrimônio público. “Não vamos permitir isso”, frisou. No ano passado, em entrevista à TV Urbanitários, o senador disse que iria trabalhar pela abertura da CPI para examinar a situação real da Eletrobras, assim como o processo de privatização da estatal.

“O brasileiro já paga uma das contas de luz mais altas do mundo e se o governo privatizar a Eletrobras da forma que estão querendo a energia vai aumentar ainda mais”, disse.

Especialistas estimam que se a Eletrobras fosse construída hoje, o custo de todo o sistema seria de aproximadamente R$ 400 bilhões. No entanto, o governo Temer pretende entregar a Eletrobras por R$ 12 bi. (fonte: Stiu-DF)

Leia também:
Eletrobras faz Assembleia por telefone, aprova venda de distribuidoras e impede acionista minoritário de participar

Urbanitários apontam irregularidades na Assembleia que decidiu pela venda de distribuidoras da Eletrobras

Urbanitários estão de parabéns pela luta em todo o país contra a privatização da Eletrobras

Venda da Eletrobras: a arte de chupar a fruta e devolver o caroço ao Estado

Deixe uma resposta

Fechar Menu