O Acordo Coletivo de Trabalho 2018 já foi assinado pelas direções da Copasa, SINDÁGUA, Senge e Saemg. A assinatura aconteceu no final da tarde desta segunda-feira, 20 de agosto, assegurando todas as cláusulas aprovadas pelos trabalhadores na grande maioria das assembleias realizadas em todo o Estado.

O ponto considerado mais importante deste ACT é a suspensão do processo de PMI, que caminhava para uma PPP do sistema de esgotos da empresa na Região Sul, e também a cláusula de ultratividade, que garante os direitos estabelecidos pela empresa com a categoria, mesmo ao final do período de validade do acordo no próximo ano.

Estes pontos foram destacados pela direção do Sindicato, que não deixou de fazer críticas à não concessão de um ganho real para a categoria.

A própria presidente da empresa, Sinara Meirelles, afirmou que tem consciência que os trabalhadores ansiavam por algumas reivindicações, que considera justas, mas que estariam impedidas de atendimento por causa do equilíbrio estrutural e financeiro que a empresa persegue, desde que precisou se empanhar para superar a grave crise enfrentada desde 2015.

Todas as cláusulas e programações de pagamento dos impactos do acordo coletivo ficam garantidos para cumprimento na folha de salários de agosto.

Fonte: Ascom Sindágua-MG

Deixe uma resposta

Fechar Menu