Em entrevista à Rádio Brasil Atual, em 6 de maio, o secretário de saneamento da FNU, Fábio Giori, fala sobre os pontos controversos do PL 4162/19, destacando o fim dos contratos de programas que praticam o subsídio cruzado – onde os municípios mais riscos financiam os serviços de água e esgoto nos municípios mais pobres. Fábio também denuncia a falta de sensibilidade do governo Bolsonaro que não considera os serviços de água e esgoto como essenciais.

CONFIRA:

Fechar Menu