As urbanitárias exercem atividades essenciais e continuam trabalhando durante a pandemia, garantindo o fornecimento de energia e água tratada. Estão na luta contra a privatização destes serviços, que resultará em contas mais altas, precarização e exclusão de acesso aos mais pobres.

Nossa luta neste 1º de maio é pela Vida. Emprego, Democracia, Vacina para Todas e Todos e também por Igualdade!

Fechar Menu