Há muitos anos o SINDÁGUA vem buscando na Copasa, através das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho, o direito dos trabalhadores em ter o seu representante no Conselho de Administração da empresa e até uma mudança estatutária que permita a eleição de uma representação na Diretoria executiva da empresa.

Esta condição já existe nas grandes empresas privadas e, entre as estatais, em empresa como a Cemig.

Finalmente, a reivindicação vai ser atendida agora para elegermos um representante no Conselho de Administração da Copasa, em eleição que acontecerá nos dias 17 e 18 de maio.

A representação real dos trabalhadores ficou desastrosamente comprometida pelas regras eleitorais, baseada na Lei 13.303/16, assinada pelo golpista Michel Temer, e regulamentada em nosso Estado pelo Decreto 47.154/17.

As condições para se candidatar  permitem se inscrever apenas os ocupantes de cargos de nível superior,  exercidos por um tempo mínimo de quatro anos em cargos comissionados, função de confiança no setor público, não ter sofrido qualquer advertência e ter mais 10 anos em cargo de direção no setor público ou privado. As restrições são ainda mais gritantes ao não permitir a candidatura de trabalhador em direção sindical.

As regras e requisitos impostos pela regulamentação golpista do governo  excluem os dirigentes sindicais e trabalhadores comuns da eleição. Exigem escolaridade e ocupação em cargos de gestão na empresa, além de impor que o participante possua um mínimo de tempo de empresa de 10 anos e que seja empregado ativo, do quadro permanente.

Portanto, as entidades sindicais irão definir o apoio ao candidato que melhor represente os trabalhadores e que tenha histórico de compromisso com nossas lutas, como a não  privatização e terceirização, defesa intransigente do saneamento público e da universalização do direito à água tratada e esgoto coletado, defesa do meio ambiente, sendo um fiscal dos atos administrativos, contra a sangria de lucros da empresa para distribuir a acionistas, para termos a garantir do reinvestimento para ampliar os serviços de qualidade à população.

 

Fonte: Ascom Sindágua-MG

Fechar Menu