O eletricitário Valentim Rodrigues Delfino assumiu, em janeiro de 2021, a vaga de representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Energisa-MS. Na eleição do CA em fevereiro do ano passado, Valentim ficou em segundo lugar, com 283 votos, e quem tomou posse foi o gestor Alécio Almeida Leite, com 322 votos, que agora foi transferido para Rondônia.

O conselheiro eleito vai cumprir mandato de dois anos (biênio 2020-2022). O Conselho de Administração da Energisa-MS é composto por cinco membros: presidente, vice-presidente e três conselheiros. Dois conselheiros são indicados pela empresa e um eleito pela categoria.

Para Valentim, essa é uma oportunidade única de representar a categoria em um conselho onde são decididos os rumos e as principais negociações importantes da empresa.

“É uma importância única você representar toda uma categoria dentro de um conselho. Serei o elo entre os diretores, acionistas e investidores com o olhar de um trabalhador, e não de um gestor”, comenta Valentim.

O eletricitário e, agora, representante dos trabalhadores comenta que dentro do CA poderá analisar e opinar sobre todos os assuntos que afetam a empresa e, principalmente, os trabalhadores. “Vou poder opinar entre diretores, acionistas e investidores da empresa e mostrar como é importante trabalhar juntos para o crescimento tanto da empresa como dos trabalhadores”.

Eleição CA 2020

Na eleição do CA em 2020, a candidatura de Valentim Rodrigues Delfino foi impugnada pela Comissão Eleitoral em razão do eletricitário estar de licença por motivos de saúde. A assessoria jurídica do Sinergia-MS foi procurada por Valentim e entrou com um pedido de tutela antecipada de urgência, devido à proximidade da eleição, que foi concedida pela Justiça.

Na decisão, a juíza acatou o argumento de que “não há no regulamento eleitoral nenhuma vedação à candidatura e eleição de empregado que esteja com o contrato de trabalho suspenso em razão de gozo de benefício previdenciário”.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sinergia-MS

Fechar Menu