A Intersindical ONS, já no dia 22 de fevereiro, após tomar conhecimento do comunicado contactou os representantes da empresa alertando sobre a quebra de confiança e sobre os riscos de descumprimento do ACT Banco de Horas Vigente. Na ocasião encaminhamos e-mail abordando o seguinte:

“Com intuito de dar maior transparência ao processo e esclarecer todas as dúvidas que ainda permanecem junto aos trabalhadores e dirigentes sindicais, solicitamos que a empresa nos envie o mais rápido possível o novo Normativo do Banco de Horas comparado com o Normativo atual  e não proceda as alterações divulgas sobre o atual BH, pois ferem o normativo vigente/ACT BH e acarretam uma quebra de confiança entre as partes.  

Conforme divulgamos no nosso boletim faremos nossas assembleias até o dia 15 de março. Insistimos também no entendimento sobre os 15 minutos, na entrada e saída, sejam considerados como período de tempo que possa ser utilizado e computado no BH com autonomia por parte do trabalhador (sem a necessidade de ser justificado e validado pelo gerente), de forma a permitir o uso desse tempo exíguo permaneça dentro da filosofia do banco de horas. Esse ponto é importante para as discussões durante as assembleias.”

As entidades sindicais que compõem a Intersindical estão tomando as medidas necessárias com intuito de garantir que o ACT / Normativo vigente seja respeitado. Lembramos a todos os trabalhadores e trabalhadoras que o novo BH só poderá entrar em vigor caso seja aprovado em Assembleia, especificamente convocada para este fim. Fiquem atentos para a convocação dos sindicatos! (fonte: Stiu-DF)

Leia: Nota da Intersindical ONS

Fechar Menu