Na manhã da quinta-feira, 3 de maio, os trabalhadores da Cosanpa, em assembleias promovidas pelo Sindicato dos Urbanitários, rejeitaram a proposta feita pela empresa na negociação realizada na quarta-feira, dia 2/5.

Além de dizer NÃO à proposta apresentada pela Cosanpa, os trabalhadores decidiram que o Sindicato deve voltar à mesa de negociação. A entidade sindical irá oficializar a deliberação da categoria e espera nova agenda para voltar a negociar com a empresa.

Proposta Rejeitada

A proposta apresentada pela empresa consiste no reajuste de 3% nos salários, tíquetes e demais cláusulas econômicas. Seria 1,5% referente à inflação dos últimos 12 meses e 1,5% a título de quitação dos 2,55% da data-base anterior, porém sem retroativos.

Proposta do Sindicato

A entidade sindical também apresentou proposta à empresa, com reajuste no valor do piso-salarial de 10% (cláusula 3a), reposição salarial de 4,15% (cláusula4a) mais o pagamento do retroativo, que poderia ser feito com a possibilidade de parcelamento.

A proposta do Sindicato tem ainda 8% de reajuste no Auxílio–matrícula (cláusula 19a), além de 4,15% de reposição para o Auxílio-educação (cláusula 22a),Auxílio-funeral (cláusula 21a), Multa (cláusula 63a) e Seguro de Vida em grupo (Anexo II), além da extensão do Auxílio-educação para até 12 anos.

Avaliamos que a empresa vive atualmente uma conjuntura melhor e mais favorável que nos anos anteriores, por isso sabemos que a Cosanpa tem condições de melhorar sua proposta. Todos e todas devem participar das assembleias do dia 10 de maio (quinta-feira), nos portões da empresa, antes do expediente. Vamos colocar em pauta a deliberação de paralisação para o dia 16 de maio, por isso é fundamental que você participe.

Se até a data das assembleias a empresa não avançar em sua proposta, os trabalhadores farão uso de instrumentos legais de pressão. E sem dúvida, o recurso de mobilização e pressão dos trabalhadores a ser utilizado caso a empresa não melhore sua proposta, será a paralisação ou greve.

Fechar Menu