Venda das distribuidoras da Eletrobras não está na pauta do TCU desta quarta (11/4) e BNDES depende da autorização do Tribunal para publicar o edital de venda das distribuidoras

O Tribunal de Contas da União (TCU) informou à Agência Estado que o processo de análise da privatização das seis distribuidoras da Eletrobras (Amazonas Distribuidora, Boa Vista Energia (RR), Ceal (AL), Cepisa (PI), Ceron (RO) e Eletroacre), se encontra com a procuradora-geral Cristina Machado, depois de ter sido enviado pelo relator do caso, ministro José Múcio Monteiro. A votação da matéria não está na pauta da votação desta quarta-feira (11/4), informou a assessoria do órgão.

A assessoria explicou que o processo das distribuidoras chegou a ir a votação no último dia 20 de março, mas foi retirado de pauta. Também não há previsão de quando será votado. “O processo está no gabinete da procuradora-geral e depois volta para o relator, que então envia para votação”, explicou a assessoria.

Edital adiado

O BNDES informou que depende da autorização do TCU para publicar o edital de venda das distribuidoras. O edital estava previsto para ser divulgado entre esta quarta e quinta-feira (11 e 12/4), mas deverá ficar para o final de abril. A expectativa do presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., e de que o leilão das empresas aconteça no dia 21 de maio. Nem o BNDES, nem o TCU confirmaram a previsão. (com informações: Agência Estado)

No último dia 5 de abril, o diretor financeiro e de relações com investidores da Eletrobras, Armando Casado, havia dito à imprensa que o edital sobre a venda das distribuidoras Eletrobras deveria ser publicado no dia 12 de abril, para que a operação seja realizada em 21 de maio.

NOSSA LUTA CONTINUA FIRME.
CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA ELETROBRAS!

Fechar Menu