O “apagão” que aconteceu no Ama pá onde mais 700 mil pessoas ficaram 22 dias sem energia elétrica deixou em
alerta o sistema de abastecimento de energia no Maranhão. Para saber se o estado poderia passar pela mesma situa ção, O Imparcial conversou com advogado, Wellington Araújo Diniz, diretor jurídico do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão e Membro da Coordenação do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE).

Clique no link abaixo e leia a matéria publicada no Jornal O Imparcial.

**c09 (1)

Fechar Menu