O dia Internacional em memória das vítimas de acidentes e doenças do trabalho surgiu no Canadá, por iniciativa do movimento Sindical, e a data escolhida foi em decorrência do acidente ocorrido nos EUA em 1969 que matou 78 trabalhadores em uma mina do Estado da Virgínia. No Brasil, desde maio de 2005 o dia 28 de abril é assegurado pela lei de número 11.121
O dia 28 de abril pode parecer uma data comemorativa, porém nao há o que se comemorar. O Brasil é um dos países recordistas em acidentes do trabalho do mundo. A cada 48 segundos ocorre um acidente de trabalho no Brasil, 48 segundos , você não leu errado. Este dado é do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, que ainda diz que entre 2012 e 2017, o Brasil registrou neste período 3,8 milhões de acidentes de trabalho. E a projeção é que esses números sejam ainda maiores nos próximos anos, com centenas e milhares de trabalhadores e trabalhadoras em empregos mais precários, com seus direitos trabalhistas sendo extirpados pelo governo federal e com a total anulação do Mistério do Trabalho. Mas e a Juventude, onde se encaixa nesse contexto todo? Em tudo. Uma pesquisa recente mostrou que a juventude brasileira está cada vez mais disposta a abrir mão dos direitos trabalhistas em virtude da manutenção do seu emprego.
Trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos!

Que este 28 de abril de 2019 sirva de reflexão e de incentivo à muita luta que teremos que fazer ainda para garantir a saúde e segurança da classe trabalhadora.

Fonte:Renata Valim- Secretária da Juventude da FNU

Fechar Menu