O registro da candidatura de Lula será marcado por uma grande marcha em defesa da democracia e da vontade popular

A inscrição de Luiz Inácio Lula da Silva como candidato do PT à Presidência da República será feita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o respaldo de milhares de brasileiros que irão a Brasília no próximo dia 15 de agosto confirmar a inocência de Lula e sua capacidade de tirar o Brasil da crise política, social e econômica. O anúncio do grande ato popular para o registro da candidatura de Lula foi dado na última quinta-feira (28/6) pela presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), após visita ao ex-presidente, em Curitiba.

Acompanhada pelo ex-prefeito de São Paulo e coordenador do Plano de Governo Lula, Fernando Haddad, Gleisi disse que só tem duas situações para Lula não ser candidato: primeiro, se provarem que ele cometeu o crime de que o acusam de ter praticado, o que até agora ninguém provou; segundo, se ele morrer. “Como nenhuma delas vai acontecer, Lula é candidato, continua candidato e será inscrito candidato”.

Gleisi afirmou ainda que a última manobra que aconteceu no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedira a análise do caso de Lula pela segunda turma da Suprema Corte – que era o natural – aconteceu exatamente para impedi-lo de ser candidato. “Mas, nós não aceitamos isso. No dia 15 de agosto, ele será inscrito candidato do PT”, reafirmou.

Pesquisa Ibope

A presidenta do PT disse que Lula está com a saúde perfeita e animadíssimo, principalmente com o resultado da última pesquisa, divulgada em 28 de junho pelo Ibope/CNI. “Hoje, faz 82 dias que Lula está preso político, e ele continua em primeiro lugar, sem perder nenhum ponto. E o percentual de votos que o Lula tem dá praticamente a soma de todos os outros. É mais que o dobro do segundo colocado e se somar todos os outros não chega na intenção de votos de Lula”, detalhou Gleisi aos militantes que fazem a resistência na Vigília Lula Livre.

Na avaliação da presidenta do PT, o resultado da pesquisa é um recado do povo para que a resistência em prol da liberdade de Lula continue firme, porque os brasileiros querem votar no ex-presidente. “É importante essa movimentação que estamos fazendo na defesa dele aqui fora, e esperamos que no dia 15 de agosto, quando formos registrar a candidatura, Lula possa estar solto, participando do ato com milhares de brasileiros”. (fonte: PT)

 

 

Fechar Menu