O Sindieletro-MG, Sindicato que representa a categoria eletricitária de Minas Gerais, apoia a greve dos trabalhadores e trabalhadoras da Eletrobras. Legítima é a mobilização dos companheiros e companheiras na luta contra a privatização da empresa que é alvo do governo golpista de Michel Temer e dos interesses do mercado financeiro.

Entre as reivindicações, a categoria defende uma Eletrobras pública, eficiente e para todos os brasileiros. Os eletricitários também cobram a saída imediata do atual presidente da empresa, Wilson Pinto Jr., por ‘representar a simbologia da privatização e é o agente direto da política de destruição da Companhia’.

De acordo com informações da Agência Brasil, nesta segunda-feira, 11, o diretor da Confederação Nacional dos Urbanitários e da Associação dos Empregados da Eletrobras, Emanuel Mendes, afirmou que a greve tem a adesão de 90% dos funcionários, apesar da decisão judicial do Tribunal Superior do Trabalho que determinou que 75% dos eletricitários continuem trabalhando.

Por isso, neste momento, é fundamental que a classe trabalhadora una forças em solidariedade ao movimento dos trabalhadores (as) da Eletrobras e em defesa do patrimônio de todos os brasileiros. Ao contrário do que o governo Temer diz, a privatização da Eletrobras trará muitos prejuízos para o país e, mais diretamente, à população, com aumento significativo nas contas de luz. Estudos indicam que esse aumento pode chegar a 30%.

Fonte: Ascom Sindieletro-MG

Deixe uma resposta

Fechar Menu