O Sindiágua-PB vem acompanhando a questão das consecutivas tentativas, por parte da Prefeitura de Campina Grande de privatizar o saneamento da água e esgotos desta cidade, diante da tramitação do Projeto de Lei – 609/2017, cuja autoria são os Vereadores Márcio Melo Rodrigues e Alexandre Pereira da Silva que começou no dia 23/11, na Câmara Municipal de Campina Grande, que cria a suposta Companhia de Água e Esgotos de Campina Grande, o Sindiágua-Pb pediu uma reunião com Diretoria da Cagepa, realizada dia (27/11), com o objetivo de cobrar uma ação efetiva da Empresa e do Governo do Estado visando barrar a proposta de privatização da Água da Cidade de Campina Grande.

O Diretor Presidente da Cagepa, Hélio Paredes Cunha Lima, se mostrou receptivo a questão levantada pela Direção do Sindicato, já que o próprio Governo do Estado já tinha se manifestado contra, através de Carta Aberta a população paraibaina, a qualquer tentativa de privatização do Saneamento da Água e Esgotos no Estado.

Proposta que se repete

Essa proposta, segundo o presidente do Sindiágua-PB, José Reno de Sousa, não surge, agora, como novidade. Segundo ele, a Prefeitura de Campina Grande, na gestão do ex-prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB), fez a primeira tentativa, nesse sentido, mas encontrou a mesma resistência que se verifica, agora, não apenas por parte de vereadores da Oposição, como, também – e principalmente – por parte do Sindiágua-PB, que se diz contrário a todo e qualquer projeto de privatização dos serviços públicos essenciais ao bem-estar da sociedade. (fonte: Sindiágua-PB)

Deixe uma resposta

Fechar Menu