Energia elétrica é fundamental para o desenvolvimento de qualquer nação. No Brasil, país de dimensões continentais, os desafios são imensos e cada vez mais o setor de energia elétrica joga um papel estratégico na condução do crescimento econômico brasileiro. A energia elétrica brasileira tem sua geração composta majoritariamente por fontes hidroelétricas renováveis e esta dentre os mais modernos e robustos do mundo. 

Atualmente, está nas mãos dos mais de 230.000 trabalhadores do setor, a responsabilidade pela gestão e manutenção desse sistema. Na década de 90, a privatização e a falta de investimentos levaram o setor a viver momentos muito difíceis. Ainda hoje sofremos com a crescente precarização das condições de trabalho que ocorre, sobretudo através da terceirização indiscriminada, que já corresponde a mais de 55% do total de trabalhadores.

A FNU, no setor de energia elétrica, tem como principais bandeiras de luta, a defesa permanente da participação estatal no setor, fundamental para seu continuo desenvolvimento, o combate a precarização do trabalho e da terceirização indiscriminada, assim está sempre presente nos debates sobre a expansão e democratização do acesso ao sistema elétrico, defendendo também tarifas justas para todos.

Além disso, em conjunto com os sindicatos filiados, a FNU está presente em diversas mesas de negociação referentes a questões trabalhistas, auxiliando assim os trabalhadores do sistema elétrico brasileiro a alcançarem remuneração e benefícios dignos e condizentes com a responsabilidade que tem perante o nosso país.

Cartilha Plataforma Operária e Camponesa de Energia - 2014

PROPOSTAS PARA UM PROJETO ENERGÉTICO POPULAR COM SOBERANIA, DISTRIBUIÇÃO DA RIQUEZA E CONTROLE POPULAR

Nota técnica do DIEESE sobre o comportamento das tarifas de energia

Nota Técnica. Número 147 - agosto 2015. Comportamento das tarifas de energia elétrica no Brasil.

Fechar Menu