Na manhã desta segunda-feira, 24, em decorrência da falta de avanços nas negociações de data-base dos trabalhadores e trabalhadoras da Eletrobras e suas subsidiárias, a categoria na Eletronorte, em Brasília decidiu, por ampla maioria aprovar um indicativo de greve por tempo indeterminado, a partir do primeiro de julho. Além disso, os eletricitários rejeitaram a proposta apresentada pela empresa.

A sexta rodada de negociação do ACT dos trabalhadores, realizada no dia 18 de junho, foi marcada pela tentativa de retirada de direitos, especialmente no que se trata da estabilidade de emprego. Além da negativa na renovação das cláusulas de inovação tecnológicas e normas e regulamentos de recursos humanos, todas estas que criam obstáculos ao processo de demissão em massa pretendido pelo presidente da Eletrobras.

Destaca-se que a proposta apresentada pela direção da empresa de 1,5% de reajuste aplicado às cláusulas econômicas não contempla as reivindicações dos trabalhadores. Principalmente, em um cenário de quase 5% de inflação registrada pelos principais índices de aferição dos preços.

Para o STIU-DF, a greve é a alternativa encontrada diante da inflexibilidade da Eletrobras com relação à negociação do novo acordo coletivo de trabalho da categoria.

Fonte: Roberta Quintino-Ascom STIUDF

Fechar Menu