A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) iniciou um trabalho de fiscalização para apurar incidente registrado na sexta-feira passada envolvendo linhas de eletricidade da transmissora Cteep e da distribuidora Enel Distribuição São Paulo (antiga Eletropaulo), na capital paulista.

O movimento do regulador vem após vídeos nas redes sociais com imagens do incidente viralizarem –eles mostram moradores em pânico em meio à visão de nuvens de fumaça, faíscas e diversas explosões na rede elétrica, além de um forte barulho.

Procurada, a Enel disse que registrou falha em duas linhas de alta tensão na sexta-feira e que, ao religá-las, “um equipamento do sistema de proteção das linhas, de responsabilidade da empresa de transmissão Isa Cteep, não atuou no tempo adequado, ocasionando atraso na eliminação da falha”.

A Cteep disse que está à disposição dos reguladores e que análises “para determinar as causas que impactaram no funcionamento adequado de seu sistema de proteção ainda estão em curso, com equipes totalmente dedicadas a esses estudos”.

Segundo a Aneel, a fiscalização sobre o incidente será realizada em conjunto com a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp).

OUTRAS APURAÇÕES

O órgão regulador acrescentou que está acompanhando também “ocorrências nas redes de transmissão da região Norte, que causaram indisponibilidades em redes que atuam no escoamento da energia das usinas de Belo Monte, Santo Antônio e Jirau”.

A Aneel disse que um problema no sistema de proteção de linhas da Eletronorte, da Eletrobras, causou restrição em Jirau e Santo Antônio, enquanto houve também queda de torres de transmissão da Belo Monte Transmissora de Energia (BMTE), tirando de operação o linhão que conecta a usina de Belo Monte ao Sudeste.

“A agência acionou as empresas responsáveis para apresentarem os relatórios detalhados dos incidentes nas instalações e as providências adotadas para sanar os defeitos”, afirmou o regulador. (fonte: Reuters)

Leia também:
Articulação para privatização do setor elétrico acontece forte nos bastidores
Eletrobras é uma empresa lucrativa: privatizar por quê?

Urbanitários na resistência: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.
ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

Deixe uma resposta

Fechar Menu