No dia 25/03, terça-feira, Representantes dos Trabalhadores e Diretores da Roraima Energia estivem reunidos na sede da empresa, para tratar do acordo coletivo de trabalho 2019/2021. Foi a 3ª rodada de negociação e a empresa não apresentou nenhuma proposta digna para os trabalhadores. A empresa apresentou argumento de desequilíbrio econômico-financeiro (conforme ofício abaixo) para justificar a impossibilidade de ofertar uma proposta que mantenha, ao menos, algumas condições do ACT vigente.

Percebe-se no segundo parágrafo da CTA – DFP N.º 842/2019 uma inconsistência quanto ao comparativo dos custos do ACT atual versus o ACT proposto pelo STIU/RR, haja vista que a empresa já demitiu aproximadamente uns 50 (cinquenta) empregados após assumir o controle acionário desde dezembro de 2018. O terceiro parágrafo da CTA – DFP N.º 842/2019 expõe uma redução de quase 40% (quarenta por cento) se comparados os custos do ACT atual versus o ACT proposto pela Empresa. Assim, os trabalhadores(as) que atuam em seus postos de trabalho com muita dedicação no seu dia a dia exigem mais respeito e consideração nas negociações do acordo coletivo. Esperamos que na próxima rodada a empresa tenha um pouco mais de habilidade na condução dos trabalhos e apresente minimamente uma proposta digna para a categoria. Próxima rodada agendada para o dia 02 de abril.

Leia o boletim do STIURR na integra clicando no link abaixo.

Boletim ACT mar2019_ed 01

Fonte: Ascom STIURR

Fechar Menu