O presidente do Sindicato dos Urbanitários da Paraíba – Stiupb, Wilton Maia Velez, está convidando a população para  participar de Audiência Pública nesta segunda-feira, 20, a partir das 9h, no Centro Tecnológico Educacional, localizado na rua Santa Clara, nas proximidades do Açude Novo, em Campina Grande, para tratar sobre os prejuízos que privatização da Companhia no município.

O convite está sendo extensivo aos moradores não apenas de Campina Grande, mas também do regional da Borborema, Cariri, Agreste, Brejo, etc, considerando que essa possível privatização dos serviços de água e esgoto atingirá diretamente essas comunidades.

Na ocasião, o Sindicato vai apresentar a defesa da continuidade da Cagepa pública, por entender que apenas a Companhia pode manter os contratos de programa em benefício das cidades atendidas na região de Campina Grande.

No entendimento do Stiupb, diversos serão os prejuízos caso aconteça a privatização:

– Aumento do preço da conta de água pra Campina Grande, já que a privatização exige a construção de uma nova adutora e sistema de captação em Boqueirão. A atual adutora que a população já pagou deixará de ser usada por Campina Grande,

– Aumento do preço da conta da água pra população de Campina e dos demais municípios que são atendidos pelo sistema de abastecimento de água na região, já que diminuirá o número de pessoas pra dividir os custos do serviço,

– Diminuição da qualidade do serviço de abastecimento. Nos munípios do país onde o sistema de abastecimento foi privatizado, houve um aumento siginificativo no preço da água e a qualidade do serviço piorou,

– Edital estabele metas inexistentes pra cumprir em 30 anos, pois estas metas estipuladas no edital a CAGEPA já atende atualmente,

– CAGEPA tem um dos serviços mais eficientes do país, com um dos menores índices de desperdício d´água do Brasil,

– O serviço sendo público, visa o bem social, diferente do privado que visa só o lucro,

– Com a privatização do serviço, não haverá mais tolerância no atraso do pagamento da conta da água, que será imediatamente cortada em caso de atraso no pagamento,

– Não será permitido mais o uso de água de poços artesianos e outras fontes de abastecimento.

– Além destes, outros demais pontos negativos da privatização da água serão apresentados na audiência pública.

“É importante a participação para evitarmos esse prejuízo pra sociedade”, destacou Wilton Maia.

Fonte: Ascom Stiupb

Fechar Menu