Por toda sua história, por todas as conquistas e por todos os desafios que ainda virão, a FNU – Federação Nacional de Urbanitários – e a CNU – Confederação Nacional dos Urbanitários – parabenizam a diretoria e todos os associados do Sinergia-CUT nestes 84 anos de luta

“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”. (Guimarães Rosa)

Com o nome de Sindicato dos Operários em Fiação, Luz e Força, o Sindicato foi fundado oficialmente, como uma entidade municipal, em 10 de agosto de 1934. Dez anos depois, em 26 de fevereiro de 1944, a nomenclatura mudou para Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Energia Hidroelétrica de Campinas, então com base regional. Ao longo dos anos, a base legal foi ampliada – antes e depois de se transformar no Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica de Campinas (Stieec), em 21 de julho de 1981.

E, em junho deste ano de 2018, os Eletricitários de Campinas (Stieec) registraram as alterações estatutárias passando a ser denominado, então, Sinergia Campinas.

Esta entidade sindical completou 84 anos no último dia 10 de agosto

CONGRESSO DELIBERA QUE ELETRICITÁRIOS DE CAMPINAS PASSA A SINERGIA CAMPINAS

Vale lembrar aqui que, na vanguarda do movimento sindical, há mais de 20 anos, o então Stieec investiu na organização por ramo e, junto com o Sindgasista, transformou um antigo sonho em uma nova realidade: a criação do Sinergia CUT, referência nacional de liberdade e autonomia sindical. Isso aconteceu em 16 de novembro de 1997. Na prática, o Sinergia CUT comprova que sindicalismo independente e combatividade exige legitimidade e representatividade ampliadas.

Por isso, esta entidade sindical conta com o reforço de outros sete sindicatos do ramo energético. Ou seja, atualmente, são sete sindicatos em um.

O 5° Congresso do Sinergia CUT em 2017 deliberou por algumas alterações nos Estatutos para expressar a concepção e a prática sindical que vem sendo implementada ao longo desses 84 anos.

Com isso, todos os sindicatos que fazem parte desse projeto passaram a ser denominados Sinergia acrescido do nome de sua base territorial ou setor específico de atuação: Sinergia Campinas, Sinergia Gasista, Sinergia Prudente, Sinergia Sindergel, Sinergia Araraquara, Sinergia Mococa e Sinergia São José do Rio Preto. Vale ressaltar que, em junho de 2018, os Eletricitários de Campinas registraram as alterações estatutárias passando a ser oficialmente denominado Sinergia Campinas.

“Esse é um momento de muito orgulho! É uma demonstração de coerência e convicção no acerto da aposta efetuada desde 1987 quando tiramos esse sindicato das mãos dos pelegos e teimamos que seria possível construir uma organização forjada nos princípios cutistas e classistas e ter êxito na garantia e conquista de direitos para os trabalhadores e trabalhadoras paulistas”, afirma Carlos Alberto Alves, presidente do Sinergia Campinas. (fonte: Comunicação Sinergia CUT)

Fechar Menu