A reunião do Sindieletro com o diretor de Assuntos Institucionais e Comunicação da Cemig, Thiago de Azevedo, terminou, na semana passada sem resposta para a lista de demandas. Na reunião desta segunda-feira, 16, o Sindieletro entregou por escrito a reivindicação de cumprimento do Acordo Coletivo que é claro: não haverá quitação plena para integrantes da base do Sindicato que aderir ao PDVP.

Em relação ao fechamento de localidades, a solicitação é que a empresa volte atrás nesta medida arbitrária, que nenhum trabalhador seja obrigado a sair da sua base e que, no caso do eletricitário optar pela mobilidade, a Cemig deve garantir a reposição do posto de trabalho.

A reunião continua amanhã, terça-feira, para discutir a lista de pendências, que é longa e inclui assuntos importantes como assédio moral, credenciamento de técnicos, PCR, dentre outros pontos. A Cemig ainda não respondeu sobre o abono.

Fechar Menu