O SINDIÁGUA convoca os trabalhadores e as trabalhadoras da Corsan para, na próxima sexta-feira (9), participarem de mais uma Assembleia Geral. Na pauta, a Campanha Salarial 2018/2019. A Assembleia tem início às 8h30min em primeira chamada e será realizada no Centro de Eventos Casa do Gaúcho, em Porto Alegre.

Após as deliberações da Assembleia, será realizada uma caminhada de divulgação do Fórum Alternativo Mundial da Água 2018. A concentração para o ato será na Usina do Gasômetro e a caminhada pelas ruas centrais de Porto Alegre, que será finalizada em um ato público na Esquina Democrática.

 

Sobre o FAMA 2018

O Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA 2018) acontecerá entre os dias 17 e 22 de março de 2018, em Brasília – DF. É um evento internacional, democrático e que pretende reunir mundialmente organizações e movimentos sociais que lutam em defesa da água como direito elementar à vida.

Este Fórum pretende unificar a luta contra a tentativa das grandes corporações em transformar a água em uma mercadoria, privatizando as reservas e fontes naturais de água. tentando transformar este direito em um recurso inalcançável para muitas populações, que, com isso, sofrem exclusão social, pobreza e se vêm envolvidas em conflitos e guerras de todo o tipo.

Várias entidades brasileiras e internacionais se reuniram e decidiram impulsionar este evento, como continuidade de Fóruns Alternativos anteriores, como os realizados em Daegu, na  Coreia do Sul, e em Marselha, na França.

Este  Fórum  se  contrapõe ao  autodenominado “Fórum Mundial da Água” que é um encontro promovido pelos grandes grupos econômicos que defendem a privatização das fontes naturais e dos serviços públicos de água. Para os organizadores do  “Fórum Alternativo – FAMA2018”,  as políticas públicas de água devem ser debatidas democraticamente com as populações e, em particular, com as comunidades afetadas.

No FAMA 2018 serão debatidos os temas centrais de defesa pública e controle social das fontes de  água, o acesso democrático à água, a luta contra as privatizações dos mananciais, as barragens e em defesa dos povos atingidos, serviços  públicos de água e saneamento e as políticas  públicas necessárias para o controle social do uso da água e preservação ambiental, que garanta o ciclo natural da água em todo o planeta.

 

Fechar Menu