Imagine um mundo em que o acesso à água será restrito apenas a quem tenha dinheiro.
Essa é uma realidade que pode acontecer ao Brasil. Existe neste momento, uma ofensiva parlamentar em curso que torna as águas brasileiras mera mercadoria.

Por isso, o Sindiágua-PB vai realizar, neste dia 21 de julho, às 19h, por meio da plataforma google meet, o Seminário Estadual em Defesa das Águas e te convidamos a fazer parte desse momento, que será formativo e informativo para defendermos o bem comum mais precioso para a vida humana: a água.

ENTENDA DO QUE SE TRATA

Em 2020, foi aprovada, no Brasil, a Lei n°14.026, de 15/07/2020 – o novo marco regulatório do saneamento básico – que teve como relator o Senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Resultado desse processo, foi aprovada na Paraíba, no dia 17 de junho, a regionalização do tratamento de água e esgoto da Cagepa, fato que na prática repassa o saneamento para as empresas privadas e provoca o sucateamento da companhia paraibana.

VENDAS DAS ÁGUAS BRASILEIRAS: DOS AQUÍFEROS E MANANCIAIS

Mas, a venda das águas brasileiras não fica apenas nesse campo, é mais profunda e perigosa.

Praticamente dois terços da Terra estão cobertos de água. Contudo, cerca de 97% do total é salgada, imprópria para o consumo. Os outros 3% são de água doce. Desses, 12% das águas propícias para consumo estão localizados no Brasil.

Os maiores aquíferos do mundo estão no Brasil: o Guarani (que abarca Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) e o Alter do Chão (na Amazônia).
E por causa dessa riqueza natural, existe um Projeto de Lei (PL) n°495/2017 em curso no Congresso Brasileiro, que vai dá a posse definitiva à iniciativa privada sobre toda água bruta do país, inclusive a que se encontra armazenada nos dois grandes aquíferos: Alter do Chão, no Pará – o maior deles- e o Aquífero Guarani, uma reserva internacional.

Fato que resultaria numa verdadeira guerra. Um exemplo dessa é a Bolívia, a “guerra pelas águas” nesse país é retratado no documentário “Bolivia, la guerra del Agua”, de Carlos Pronzato e pode ser conferido pelo YouTube.

Para que não precisemos vivenciar isso aqui no Brasil é preciso que nos adiantemos e nos organizemos contra essa ofensiva, por isso:

O QUÊ?: SEMINÁRIO EM DEFESA DAS ÁGUAS
QUANDO?: DIA 21 DE JULHO
QUE HORAS?: 19 H
CANAIS:

Fonte: Ascom Sindiágua-PB

Fechar Menu