Atos de intimidação e discriminação, como os que estão sofrendo trabalhadores da CAGEPA, não podem ficar impunes. A FNU incentiva aos trabalhadores denunciarem tais transgressões

Tendo em vista ter se tornado fato recorrente, a forma de como vem tratando os trabalhadores da área Operacional e de Manutenção, por parte da Diretoria Operacional da CAGEPA, e ter sido objeto de várias reuniões entre a Diretoria do Sindicato e a Diretoria da CAGEPA, sem que, até agora, qualquer atitude corretiva tenha sido tomada, o Sindiágua-PB protocolou denúncia contra o Diretor de Operações junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT), em João Pessoa (PB), no último dia 10 de novembro.

O problema, antes de chegar ao conhecimento do MPT, a entidade comunicou ao diretor-presidente da CAGEPA, Hélio Cunha Lima, como também ao próprio denunciado, por diversas vezes, sem lograr qualquer êxito.

Dessa forma, afirma José Reno de Sousa, presidente da entidade, o Diretor de Operações, vem sistematicamente descumprindo norma coletiva celebrada entre as partes, através de atitudes intimidantes, com o que tem causando prejuízo à categoria, financeira e moral, a exemplo de alterações na jornada de trabalho, causando, inclusive, retração salarial.

Além disso, os trabalhadores vêm denunciando ao sindicato, serem vítimas de assédio moral, por parte do referido diretor da empresa, com atos de intimidação e discriminação que, segundo os dirigentes classistas, geram efeito psicológico extremamente danoso à capacidade operacional da categoria. (fonte: Sindiágua-PB)

Fechar Menu