A direção do SINDÁGUA se reuniu com o Secretário de Estado de Obras, Murilo Valadares, buscando a mediação do Governo do Estado para reabrir o processo de negociações do Acordo Coletivo de Trabalho para os trabalhadores da Copanor.

Lembramos ao secretário que a tentativa de entendimento vem se arrastando desde 1º de novembro, data-base da categoria, mantendo os salários dos trabalhadores defasados com uma inflação acumulada de quase 18 meses. A categoria vem sendo muito prejudicada pela inflexibilidade da empresa nas negociações, o que pode, inclusive, penalizar a qualidade dos serviços prestados à população.

As negociações foram travadas por impasse, depois que os trabalhadores rejeitaram proposta apresentada pela comissão que discute o Acordo Coletivo. Com a recusa, a Copanor afirmou que a proposta estaria “retirada”, voltando as negociações à “estaca zero”, e travou totalmente o processo de diálogo.

Os trabalhadores ficaram indignados pela interrupção, de forma unilateral, das negociações e retirada da proposta.

O secretário de Estado de Obras, Murilo Valadares, se comprometeu com o Sindicato de buscar a empresa e interceder para que as negociações sejam reabertas e os trabalhadores e a empresa construam uma proposta que atenda a categoria.

A direção da Copanor está sendo comunicada pelo SINDÁGUA da plena disposição ao diálogo, para que cheguemos ao acordo e os trabalhadores não sejam penalizados, evitando ainda outras medidas que possam ser buscadas pelo sindicato através de um litígio.

Fonte: Ascom Sindágua-MG

Fechar Menu