Foi realizada na segunda-feira (10 de dezembro) assembleia dos trabalhadores da CESAN no que se refere às regras da GER, 2019. Após os esclarecimentos a proposta foi aprovada.

Dentre outros pontos tratados, passa a vigorar o sistema de pagamento proporcional a pontuação. De acordo com o representante do Sindaema na comissão, o modelo apresenta avanços, pois ao atingir 90 pontos por exemplo o valor a receber de GER não diminui para um salário e meio, pois o pagamento será proporcional e neste exemplo o valor fica muito próximo de dois salários, trazendo ganhos efetivos para todos os trabalhadores.

Além disso, serão adicionados dois pontos extras se a gestão do custeio conseguir economizar ao longo do ano e o executado ficar abaixo de 95% do planejado. Com o pagamento proporcional cada ponto alcançado significa retorno de GER ao trabalhador. Isso irá contribuir para que todos busquem trabalhar de forma eficiente e econômica.
Outra mudança apontada foi o aumento da GER de dois para 2,35 salários. Historicamente o maior valor de GER sempre foi de dois salários. Na proposta aprovada o valor vai a 2,35 salários.

A empresa também garantiu distribuição de 8% do lucro para a GER em caso de atingir 85 pontos dos 94 possíveis nos indicadores globais e gerenciais. Caso seja pago os valores devidos da Ger e existir saldo nos 8% do lucro, este será distribuído de forma linear obedecendo aos critérios de proporcionalidade já previsto no instrumento e a pontuação final de cada trabalhador já que o pagamento agora será proporcional.

A Cesan acatou as propostas da comissão, no entanto, apresentou a inclusão da gratificação dos gestores no cálculo da GER como condição para aceitar os avanços propostos pela comissão. Diante de uma proposta que traz ganhos efetivos para todos os trabalhadores a comissão e a Cesan chegaram a uma proposta final que foi apresentada e aprovada pelos trabalhadores.

Fechar Menu