Vivendo num mundo paralelo, a diretoria da Sanepar está comemorando mais um aumento das tarifas de água e esgoto, que vem para esfolar os consumidores de 346 municípios paranaenses.

Enquanto tenta impor aos trabalhadores e trabalhadora um reajuste de apenas 1,81% nos salários, sem apresentar qualquer avanço nas demais reivindicações desta data base, a empresa foi autorizada pela Agepar na quarta-feira (28/03) a aplicar 5,12% nas tarifas.

Esse índice é superior à inflação acumulada nos últimos 12 meses, que pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) atingiu 3,18%.

Se para os trabalhadores e trabalhadoras não tem condições de conceder aumento real nos salários há vários anos, para a Sanepar os critérios são diferentes e neste índice está computada a reposição das perdas inflacionárias e a recomposição tarifária de 25,6%, parcelada em oito anos.

Não restam dúvidas de que há dinheiro de sobra para pagar bons salários, corrigir as distorções e injustiças do PCCR (Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração) e dialogar de forma aberta as demais reivindicações do ACT 2018/2019 que estão nas mãos dessa diretoria da Sanepar há mais de três meses.

Fechar Menu