A Celpe – Companhia Energética de Pernambuco -, privatizada em 2000, vem reajustando suas tarifas acima da inflação e tendo ganhos arbitrários, em cima dos consumidores.

A denúncia está em ação popular ajuizada na Justiça pernambucana pelo advogado Antonio Campos, nesta terça-feira (20/2), e que demonstra o aumento abusivo nas contas.

Nos últimos 17 anos, a Celpe reajustou em 195,46% as tarifas de energia, para uma inflação de 115,21%, sendo o percentual em 80,25% superior à inflação desde a privatização.

O documento entregue à Justiça explica que, nos últimos 10 anos, houve um reajuste de 78,85% para uma inflação de cerca de 61,05% no mesmo período, com um aumento de cerca de 18% acima da inflação, nos últimos 10 anos.

Isto quer dizer que, após a privatização a Celpe, as tarifas de energia elétrica subiram além da inflação, em patamar superior a 15%.

A ação popular também discute ilegalidades na metodologia empregada pela ANEEL para definir os reajustes e as reposições da tarifa de energia elétrica, com base no estudo do TCU.

Confira a evolução dos aumentos das tarifas de energia elétrica e os índices de inflação:

. INPC 2017: 2,0600%

. Reajuste desde a privatização: 195,46%

. Inflação desde a privatização: 115,21%

. Aumento acima da inflação de: 80,25%

. Reajuste nos últimos 10 anos: 78,85%

. Inflação nos últimos 10 anos: 61,05%

Segundo Campos, “essa discussão é atual porque demonstra que a privatização da Celpe não gerou ganhos para os consumidores, sendo os reajustes abusivos e superiores à inflação. Certamente a privatização da Eletrobrás, se efetivada, agravará tais perdas por parte dos consumidores”.

DIGA NÃO À PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA ELETROBRAS!
ENERGIA NÃO É MERCADORIA!

Fechar Menu