A consultoria internacional BMI Research considerou, nesta quinta-feira (1/3), que a privatização da Eletrobras é improvável até às eleições de outubro e destacou a oposição popular

Diz a nota da consultoria enviada aos investidores: “A privatização da elétrica estatal Eletrobras daria uma folga muito importante às contas públicas e representaria um grande desenvolvimento no setor energético brasileiro, mas vemos poucas hipóteses de isso acontecer antes do final do mandato do Governo liderado por Michel Temer”.

Oposição popular

Ainda segunda a nota enviada aos investidores, e a que a imprensa internacional divulgou, os peritos da BMI Research dizem que “a oposição popular à privatização da empresa, com o risco de até ser convocado um referendo, e o pouco tempo até ao fim da legislatura prejudicam as probabilidades de a Eletrobras ser privatizada”.

Os analistas, além de verem dificuldades na conclusão do processo até ao final da legislatura, alertam ainda que “com os candidatos pró-mercados e de centro direita a terem fracos resultados nas sondagens, as possibilidades de a Eletrobras ser privatizada parecem pequenas”. (com informações: Diário de Notícias – Portugal)

A FNU e seus sindicatos filiados continuam firmes na luta e resistência contra a venda do sistema elétrico brasileiro. Como podemos verificar pela nota da consultoria internacional BMI Research e a repercussão na mídia internacional, o capital estrangeiro está cada vez mais interessado em abocanhar o patrimônio do povo brasileiro, com o aval do governo ilegítimo de Temer.

NÃO Á PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS!

 

Fechar Menu