“Incorporar os trabalhadores no processo democrático”

Celso Napolitano, presidente do DIAP, orienta que os sindicatos busquem identificar no grupo dos desalentados, que totaliza 60% do eleitorado, um grande número de trabalhadores e procure incorporá-los ao processo democrático

Em entrevista da TV Agência Sindical Napolitano disse que “o DIAP municia o movimento sindical e seus principais dirigentes do maior número de informação possível. Consideramos que o trabalhador bem informado terá condições de formular um voto consciente, que não agrida os direitos conquistados”, afirma Napolitano.

Voto
O dirigente orienta que os sindicatos busquem identificar no grupo dos desalentados, que totaliza 60% do eleitorado, um grande número de trabalhadores e procure incorporá-los ao processo democrático. “Precisamos de pessoas que votem em candidatos que defendam os interesses da Nação e, por conseguinte, os interesses do trabalho”, reforça.

Renovação
O DIAP também identifica, em estudo, que a renovação eleitoral do Congresso tende a ser menor este ano. O número de candidatos à reeleição é o maior de todos os tempos. “O sindicalismo precisa alertar seus representados a saírem da letargia e do senso comum que político não presta. Essas pessoas vão fazer diferença na eleição”, orienta.

Outro agravante, apontado pelo entrevistado, é o tempo de campanha. “Pelas regras políticas atuais, com campanha curta, não vai haver possibilidade de fixar e reter na imagem da população novos nomes. Desta forma acontecerá a grande possibilidade de reeleição”, explica. Ele ainda lembra que um gabinete de deputado tem verba de R$ 80 mil ao mês, o que facilita muito a movimentação do parlamentar pela renovação do mandato. (fonte: DIAP)

Assista a entrevista:

A Federação Nacional dos Urbanitários – FNU – é parceria do DIAP.

 

Fechar Menu