Na reunião sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) 2021 da quarta-feira (11), a Cemig apresentou uma proposta que mantém os superintendentes, gerentes e gestores à parte do programa de PLR, como é no acordo vigente. A proposta também mantém a distribuição de forma 100% proporcional. Já a mudança seria a substituição do lucro líquido consolidado pelo lucro líquido ajustado (considerando apenas o lucro das empresas Cemig D e Cemig GT). A discussão sobre o percentual deste lucro, de forma a não alterar o montante a ser distribuído, está em aberto.

Os representantes dos trabalhadores protestaram com veemência contra a tentativa da empresa de impor regras do Acordo Coletivo Específico da PLR 2021 sem negociação. Argumentamos sobre os pontos colocados em mesa, defendendo que todos os trabalhadores devem estar no mesmo programa de PLR, incluindo os superintendentes, gerentes e gestores. Ao nosso ver, a distribuição deve ser linear e o lucro líquido consolidado deve ser mantido para apuração do montante. Solicitamos outra reunião para discutirmos as metas antes da apresentação da proposta da Cemig.

Fonte: Ascom Sindieletro-MG

Fechar Menu