Os(as) urbanitários(as), assim como todo o povo brasileiro, têm a oportunidade neste 28 de outubro de escolher entre os dois projetos que estão em disputa para a presidência da República.

Nas demandas que dizem respeito diretamente às lutas dos urbanitários, de um lado está Fernando Haddad do PT, que já se comprometeu inequivocamente contra a privatização do sistema Eletrobras e em seu programa de governo afirma que “o Brasil precisa entender a água como direito humano e o saneamento como política pública essencial para a oferta desse direito”. Ele defende o compromisso com a classe trabalhadora, defende o diálogo, a geração de emprego, a garantia dos direitos sociais e trabalhistas.

Do outro Jair Bolsonaro do PSL, que já mudou de opinião várias vezes sobre a privatização do sistema elétrico nacional, dependendo da circunstância e do público para quem fala. A área do saneamento sequer consta de seu plano de governo.

Após o resultado do pleito desse 28 de outubro, serão quatro anos que teremos de esperar para trocar o representante, caso não o aprovemos. Por isso, é tão importante pensar bem antes de fazer a escolha, procurar informações em fontes com credibilidade, principalmente para quem ainda precisa de mais argumentos para um voto consciente.

Vamos às urnas depositar nossas esperanças e aguardar, como retorno, boas políticas, que impactem positivamente em nossas vidas, principalmente aquelas básicas, conhecidas de outros pleitos, como aquelas geradoras de emprego, promotoras da educação, da saúde e da segurança.

Nessas eleições o futuro do nosso país está em jogo. Cabe a cada trabalhador e trabalhadora fazer sua escolha!

Leia também:
 Haddad assina carta compromisso para não privatizar sistema Eletrobras e suas distribuidoras
. Haddad em carta aos urbanitários: “estaremos unidos na defesa do acesso à água e ao esgotamento sanitário”

Urbanitários em luta: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.
ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

Fechar Menu