A Comissão Especial do Projeto de Lei 9463/18, que discute a privatização da Eletrobras, convocou o presidente da estatal, Wilson Pinto Junior, a participar de audiência pública nesta terça-feira (22/5), na Câmara dos Deputados, para explicar a contratação, sem licitação, da FSB Comunicação, que trabalha para desqualificar e viabilizar a privatização da empresa.

O Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), que integra a FNU, havia denunciado a contratação, de R$ 1,8 milhão, em novembro de 2017. Na ocasião, o CNE informou que a FSB foi contratada por inexigibilidade, uma vez que as contratações de agências de comunicação pelos entes estatais são sempre feitas por meio de licitação.

No mês de abril, a agência Sportlight publicou matéria sobre a contratação, com a repercussão da denúncia, deputados solicitaram o comparecimento do presidente para prestar esclarecimentos. (leia: Eletrobras pagou quase R$ 2 milhões para que falassem mal da própria empresa)

Para os eletricitários, a estratégia do governo é criar um clima de incerteza sobre o papel da Eletrobras para o país.  O presidente da estatal, que deveria resguardar a soberania e segurança energética no país, trabalha para depreciar a maior estatal elétrica da América Latina.  Destaca-se que todo o processo que envolve a privatização da Eletrobras tem sido enviesado para atender os interesses do mercado. (fonte: Stiu-DF)


Fechar Menu