Forças políticas contrárias à privatização da estatal vão analisar os prejuízos que a venda para iniciativa privada representa para o povo e para o estado do Rio de Janeiro

As entidades que representam os trabalhadores do Sistema Eletrobras realizam uma audiência pública nesta sexta-feira (13), a partir das 10h, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), para analisar os prejuízos que a privatização da estatal representa para o estado do Rio de Janeiro.

A Eletrobras, inserida na lista das estatais que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) pretende vender para iniciativa privada, é a maior empresa de energia da América Latina. Além disso, é estratégica para políticas públicas tarifárias, que atendam ao consumidor e ao desenvolvimento do país, e também para a segurança e a soberania nacional.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge RJ), Olimpio Alves dos Santos, alerta que a privatização da Eletrobras pode representar, ainda, a sua desnacionalização.

Além de parlamentares e representações de trabalhadores do Sistema Eletrobras e do Coletivo Nacional dos Eletricitários, já confirmaram presença na audiência pública representantes do Senge-RJ, de todos os sindicatos de Furnas, petroleiros, empregados dos Correios, Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), entre outros. A audiência marca, ainda, a articulação das forças de resistência ao programa de desmonte das estatais brasileiras.

Fonte: CUT

 

Fechar Menu