Na base da economia com a manutenção de equipamentos, corte de pessoal e do arrocho salarial no quadro de trabalhadores e trabalhadoras, além do aumento excessivo das tarifas cobradas da população paranaense, a Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) bateu novo recorde de lucro no primeiro trimestre de 2018.

Segundo demonstra o balanço, a empresa obteve lucro líquido de R$ 186,9 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa alta de 16,7%na comparação com o valor contabiliza nos três primeiros meses de 2017.
O resultado operacional medido antes de incidirem impostos, juros, depreciação e amortização foi de R$ 409,2 milhões, o que aponta um aumento de 24,3% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

De janeiro a março, a receita líquida do período somou R$ 999,4 milhões, com alta de 7,9% em 12 meses.
Além do reajuste nas tarifas, de 8,53% em 2017, a receita teve impulso da ampliação dos serviços de água e esgoto e do aumento no número de ligações, afirmou a companhia.

“Queremos ver agora, diante desse excelente resultado financeiro o que a diretoria da Sanepar e os órgãos controladores do governo do Paraná vão alegar para não oferecer uma proposta decente para o ACT (Acordo Coletivo de Trabalho)”, cobra Alexandre Schmerega Filho, presidente do SINDAEL (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Água e Esgoto de Londrina).

A data base dos trabalhadores e trabalhadoras da Sanepar é 1º de março e apesar de a Pauta de Reivindicações ter sido entregue à empresa em dezembro do ano passado, foram realizadas apenas duas rodadas de negociação.
A única proposta apresentada nestes cinco meses prevê apenas a reposição da inflação sem qualquer avanço nas demais cláusulas. (fonte: Sindael)


Fechar Menu