O Ministério da Economia, liderado por Paulo Guedes, publicou no Diário Oficial da União desta quarta-feira (9/1) novos limites para os quadros de funcionários próprios de duas estatais: Caixa Econômica Federal e Eletrobras.

No caso da instituição financeira, são limitadas 90.000 vagas para pessoal próprio. Já para a Eletrobras, o governo limitou o número de vagas para 1.179, incluindo 141 anistiados. Os comunicados foram publicados separadamente.

O limite excetua, de acordo com as portarias, “empregados com contrato de trabalho suspenso por motivo de aposentadoria por invalidez, os empregados efetivos, ingressantes por intermédio de concursos públicos, os empregados que possuem cargos, empregos ou funções comissionadas, os empregados e servidores cedidos, os empregados anistiados com base na Lei nº 8.878, de 11.5.1994, os empregados reintegrados, os empregados contratados por prazo determinado e os empregados que estão afastados por doença, por acidente de trabalho ou por qualquer outra razão”. (fonte: Infomoney)

Clique aqui para ler a portaria.

Vale lembrar que, quando candidato, Jair Bolsonaro diz que “país sério nenhum no mundo faz isso, entregar (o setor elétrico) para outros países”, afirmando ser a Eletrobras estratégica e vital.

Queremos saber:
Bolsonaro estaria agora voltando atrás?

Leia também:
Presidente do BNDES afirma que de venda da Eletrobras ainda está sendo analisada
Maioria da população rejeita privatizações, revela pesquisa
Distribuidoras da Eletrobras foram “doadas” e não vendidas

Urbanitários na resistência: contra à privatização do setor elétrico e do saneamento.
ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

 

Fechar Menu