A data de 8 de janeiro de 2020 ficará marcada na história do Sintergia-Rio de Janeiro pela intempestiva e inexplicável demissão de 20 trabalhadores portadores de deficiência pela Light, que procuraram o Sindicato para a homologação de suas demissões.

Pior, ainda, é que estes trabalhadores relataram à direção do Sintergia-RJ a ocorrência de vários casos de assédio moral em seus locais de trabalho, desrespeitando suas condições de PCD’s.

O fato causa estranheza, ainda mais por se tratar da Light, que assina anualmente com o Sindicato um Acordo de Responsabilidade Social que prevê “A inserção dos trabalhadores portadores com deficiência… baseado num programa de contratação voluntarista…”

O primeiro passo da direção do Sintergia foi o de enviar ofício à empresa solicitando a marcação urgente de reunião para discutir o assunto e procurar uma solução negociada.

Em seguida, em reunião com os companheiros demitidos, ficou marcado um ato para o próximo dia 14/01 a partir das 7h30min em frente ao edifício-sede da empresa, na Avenida Marechal Floriano – Rio de Janeiro-RJ.

Dependendo do resultado da reunião com a empresa, outras medidas poderão ser tomadas, entre elas acionar parlamentares no âmbito municipal, estadual e federal, acionar entidades de nível superior (CUT e FNU) e sensibilizar setores que tratam especificamente sobre a questão dos portadores de deficiência no âmbito do trabalho.

Essa luta apenas começou.

Fechar Menu