Termina nesta sexta (23/11), em Porto Alegre (RS), o Seminário “Nosso país na contramão: Enquanto o mundo reestatiza, o Brasil privatiza”, realizado pelo Comitê de Jovens da ISP Brasil – Internacional de Serviços Públicos.

A FNU foi representada no seminário pela sua secretária nacional de Juventude, Renata Valim.

Entre os temas de debate, “A conjuntura política brasileira após a eleição: resistindo às privatizações e ataques aos movimentos sociais”, “O cenário das reestatizações no mundo: combatendo o discurso privatista” e “Cenário das relações de trabalho com as reformas e privatizações no Brasil e impactos para a juventude”.

Durante o seminário, Renata Valim teve a oportunidade de relatar a resistência dos urbanitários e demais entidades ligadas ao saneamento na luta contra a MP 844/18, a MP da Sede e da Conta Alta , que finalmente perdeu a validade sem sequer ir a votação. A MP 844 colocava em risco o acesso à água e ao saneamento para milhares de pessoas, inclusive jovens.

“O desafio agora é entender esse novo modelo de mundo que está aí , onde tudo é colocado como mercadoria pelo capital. A juventude precisa estar atuante, inclusive no movimento sindical, em defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, e em defesa dos bens essenciais à vida de todos e todas. Que sejamos como a água: transparentes. Que estejamos sempre em movimento e que levemos a alegria da juventude por onde passarmos”, afirmou Renata.

Confira a programação: Programação Seminário de Reestatização e Reunião do Comitê de Jovens ISP BRASIL novembro 2018

PARTICIPE DO COLETIVO DA JUVENTUDE URBANITÁRIA


Coletivo Nacional da Juventude Urbanitária tem como principal objetivo traçar modos de atuação para sensibilizar a juventude a fazer parte do movimento de trabalhadores(as), por meio de suas entidades sindicais de base. O objetivo é a ampla reflexão sobre a conjuntura não apenas do mundo, mas do Brasil, no que se refere aos impactos causados à juventude diante do retrocesso de direitos e conservadorismo desenfreado em nosso país.

Assim, é imprescindível que as pessoas que pensam em coletividade, direitos humanos e uma sociedade mais justa e plural se unam para denunciar os desmandos e criar ações efetivas para resistir às constantes retiradas de direitos dos trabalhadores(as).

O Coletivo da Juventude foca na faixa etária que é a primeira a ser impactada com as demissões.

Participe e acompanhe as ações do Coletivo no grupo do Facebook: https://www.facebook.com/groups/218499948641066/about/

Entre em contato conosco para saber mais sobre o Coletivo de Juventude da FNU e passe a integrá-lo.
Secretária de Juventude da FNU –  Renata Barbosa Valim
email: renata.valim@sindiaguars.com.br


ÁGUA, ENERGIA E SANEAMENTO NÃO SÃO MERCADORIAS!

Fechar Menu