Os reflexos do processo de desmonte das empresas do Sistema Eletrobras começam a aparecer, um fato real são os constantes incêndios nas subestações da Eletronorte, no Maranhão. Por “coincidência” logo que foram suspensas as manutenções preventivas e predetivas, inclusive as de para-raios. Tudo isso para “economizar” em periculosidade, precarizando os serviços. Não há dúvidas que o objetivo é justificar a privatização. Um verdadeiro absurdo.

Fechar Menu