Em campanha publicitária, paga com o dinheiro do povo, o governo pretende dizer inverdades como “má gestão da Eletrobras encarece conta de luz’

Temos que continuar mostrando para a sociedade todos os malefícios que a privatização do sistema Eletrobras irá causar para o país e para os consumidores

O governo federal promoveu uma reunião no Palácio do Planalto na tarde desta segunda-feira (19/2) para discutir  ações de comunicação em defesa do processo de privatização da Eletrobras.

Com o mote inicial, “Estamos pagando caro a conta de luz para bancar a má gestão da estatal”, o Planalto espera, com a campanha publicitária, combater a narrativa da oposição de que a conta de energia elétrica encarecerá e lançar mão do discurso de que as estatais têm administração ruim. Segundo essa linha, privatizar seria a solução.

Entre as ações discutidas na reunião, também está uma rodada de reuniões com congressistas e jornalistas de diferentes veículos de comunicação para explicar ‘benefícios’ da privatização da estatal.

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse à agência Reuters que o encontro acontece em um momento em que o governo começa a ver uma menor oposição aos planos de desestatização da elétrica, anunciados pela primeira vez em agosto passado.

Participaram do encontro os ministros Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) e Moreira Franco (Secretaria Geral), o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, o secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, Joaquim Lima, e o subsecretário de Comunicação Digital da Secretaria de Comunicação da Secretaria-Geral, Wesley Santos. (com informações: Reuters  e Poder360)

Quarta-feira (21): lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Distribuidoras

Convidamos a toda categoria dos urbanitários, em especial as trabalhadoras e trabalhadores do sistema Eletrobras, para participarem do lançamento da Frente. É fundamental mostrarmos nossa força e resistência à entrega do patrimônio nacional ao setor privado

Na quarta-feira (21/2) acontece, na Câmara dos Deputados, o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa das Distribuidoras de Energia Elétrica, que tem por objetivo barrar a privatização das seis distribuidoras controladas pela Eletrobras, garantindo à população o acesso universal à energia elétrica.

O evento será realizado no Plenário 2(dois) das Comissões, às 10h, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A venda das distribuidoras CEPISA, CEAL, ELETROACRE, CERON, Boa Vista Energia e Amazonas Distribuidora foi aprovada pela Eletrobras no último dia 8 de fevereiro. A União, acionista controladora da estatal, votou favorável à entrega das empresas, bem como, pela proposta de que a Eletrobras assuma R$ 11,2 bilhões em dívidas das distribuidoras, além de R$ 8,5 bilhões em créditos e obrigações. Assim, a Eletrobras poderá assumir um passivo de R$ 19, 7 bilhões.

O governo federal pretende arrecadar com as seis distribuidoras R$ 600 mil reais, ou seja, cada estatal será entregue, sem nenhum passivo, por R$ 50 mil. (com informações: Stiu-DF)

Todos juntos contra a privatização do sistema elétrico brasileiro.
Urbanitários na luta!
Energia não é mercadoria.

 

Fechar Menu