Seis dos nove governadores do Nordeste, mais Minas Gerais, anunciaram na sexta-feira (18/5), em Recife(PE), no Fórum dos governadores do Nordeste, posição contrária ao processo de privatização do sistema elétrico brasileiro, em especial da CHESF e condenaram os cortes de programas sociais, como o Bolsa Família, e querem retomar negociação para rever posições do governo Temer e formatar novo Pacto Federativo.

O governador Paulo Câmara, de Pernambuco, falou em nome de todos e condenou o novo modelo restritivo do governo Temer e pedindo mais transparência.

Carta

O Encontro resultou em uma carta aberta, assinada por todos os presentes, reconhecendo alguns avanços, mas também voltando a cobrar outras reivindicações, até agora, ignoradas pelo governo Federal, sobretudo na área social.

Na carta o grupo lembra que algumas das ações do executivo beneficiam, claramente, o ramo empresarial em detrimento da classe assalariada e esse é um dos fatores preocupantes.

Em outro ponto os governadores reforçam a necessidade de os Estados do Nordeste também serem contemplados com os Royalties do Petróleo e rechaçam a tentativa de privatização da Eletrobras e, em particular, da Chesf. (com informações: agências)

LEIA A CARTA NA ÍNTEGRA:



Fechar Menu